Menssagem de erro

Notice: Undefined offset: 1 em counter_get_browser() (linha 70 de /var/aegir/platforms/drupal-7.53/sites/all/modules/counter/counter.lib.inc).

Rodrigo Garcia Rosa

Currículo Lattes

rodrigo_21usp @ yahoo.com.br

Área de pesquisa

Linguística de Corpus; Gramática de construções

Mestrado

Fraseologia do verbo get na língua inglesa: uma abordagem da Linguística de Corpus e da Gramática de Construções

Esta pesquisa investiga os usos de get nos contextos em que o verbo é seguido de sintagmas nominais com a finalidade geral de apresentar um mapeamento das construções em que esse predicado pode ocorrer. A pesquisa adota a perspectiva metodológica da Linguística de Corpus (McENERY; HARDIE, 2012), para a seleção e extração de dados da língua em uso por meio da utilização de um corpus de inglês americano (Corpus of Contemporary American English - COCA), e o embasamento teórico adota a perspectiva da Gramática de Construções Cognitiva (GOLDBERG, 1995; 2006), para a análise e classificação dos dados em construções. Mais especificamente, o referido mapeamento construcional tem como objetivo descrever o comportamento linguístico de get em dois níveis de análise, a saber: (1) No nível construcional, ao salientar as principais características sintáticas, semânticas e pragmáticas dos contextos gramaticais em que o verbo ocorre e; (2) No nível lexical, ao focalizar e discutir os principais fraseologismos nucleados por get. O corpus de estudo é composto de 9.210 enunciados extraídos do COCA e conta com get em todas as suas formas morfológicas possíveis, isto é, a busca feita no corpus fez uso da forma lematizada do verbo de maneira a trazer diferentes instanciações de get (get, gets, getting, got, gotten). Quanto aos colocados, a metodologia de busca e seleção dos complementos nominais priorizou os 50 substantivos mais frequentes à margem direita de get, também em suas formas lematizadas, de maneira a garantir uma variedade semântica considerável entre os elementos que colocam com o verbo sob investigação. Os resultados a que este estudo chegou confirmam o comportamento polissêmico e a versatilidade sintática de get (ISRAEL, 2004), ao explicitarem 13 contextos construcionais em que esse verbo é produtivo. Entretanto, a análise quantitativa dos dados demonstra a preferência de get pela construção transitiva, contexto no qual o sentido central licenciado é o de obtenção. No que se refere ao comportamento de get no nível lexical, o corpus de estudo salientou 74 unidades fraseológicas nucleadas pelo verbo.