Menssagem de erro

Notice: Undefined offset: 1 em counter_get_browser() (linha 70 de /var/aegir/platforms/drupal-7.53/sites/all/modules/counter/counter.lib.inc).

Malila Carvalho de Almeida Prado

Currículo Lattes

malila.prado @ gmail.com

Área de pesquisa

Linguística de Corpus, ensino de línguas, estudos descritivos, inglês para aviação

Mestrado

Levantamento dos padrões léxico-gramaticais do inglês para aviação: um estudo vetorado pela Linguística de Corpus

A OACI (Organização de Aviação Civil Internacional), órgão que estabelece regulamentações na aviação civil em nível mundial, define o inglês para aviação como uma junção entre a Fraseologia Aeronáutica sublinguagem empregada por pilotos e controladores de tráfego aéreo em comunicações radiotelefônicas em situações rotineiras e o inglês comum (plain English), utilizado quando a Fraseologia Aeronáutica não se mostra suficiente. Após averiguar que acidentes aéreos foram agravados por falhas de comunicação, a OACI passou a exigir dos profissionais supracitados uma licença para operações internacionais. Para tal licenciamento, é requerida uma avaliação de proficiência linguística, prescrita no Manual de Implementação de Proficiência Linguística, ou DOC 9835, publicado pela OACI em 2004. A partir de então, o inglês aeronáutico teve seu grau de importância elevado e começou a ser avaliado em países ao redor do mundo, por governos e/ou por instituições internacionais, e, nos últimos anos, foram publicados materiais didáticos que se propõem a atender a essa nova demanda. Identificando a falta de autenticidade nesses materiais, e um descompasso entre a definição proposta pela OACI e o Glossário de Estruturas Básicas e Complexas adicionado à segunda edição do DOC 9835 (ICAO, 2010), buscamos no aporte teórico da Linguística de Corpus uma metodologia para a descrição do plain English utilizado em contextos aeronáuticos em uso real. Assim, o objetivo desta pesquisa é apresentar um estudo descritivo da linguagem utilizada por controladores de tráfego aéreo e pilotos em comunicações radiotelefônicas em situações anormais; para atingi-lo, compilamos um corpus falado extraído desse contexto. A partir desse corpus, analisamos, primeiramente, os padrões fraseológicos no entorno de cinco itens lexicais runway [pista], aircraft [aeronave], emergency [emergência], fuel [combustível] e engine [motor] , que foram evidenciados como as palavras de conteúdo mais frequentes no corpus de estudo. Contrastamos, em seguida, nossos resultados com o Glossário de Estruturas do próprio DOC 9835. Nossos resultados apontam que, assim como recomendado pela OACI, o inglês para aviação é simples e objetivo, não correspondendo ao tipo de linguagem sugerida no referido anexo nem ao conteúdo programático dos materiais didáticos utilizados atualmente.